Apendicite.com

Inflamação do apêndice intestinal

Morfologia

Nos estágios iniciais, pode-se encontrar apenas um exsudato neutrofílico escasso em toda a mucosa, submucosa e túnica muscular própria. Os vasos subserosos estão congestos, e, muitas vezes, há um infiltrado neutrofílico perivascular modesto. A reação inflamatória transforma a serosa brilhante normal em uma membrana eritematosa, opaca e granular; essa transformação significa apendicite aguda incipiente para o cirurgião que está operando. Em um estágio subsequente, um exsudato neutrofílico proeminente gera uma reação fibrinopurulenta sobre a serosa. À medida que o processo inflamatório se agrava, há formação de abscesso dentro da parede, juntamente com ulcerações e focos de necrose supurativa na mucosa. Esse estado constitui a apendicite supurativa aguda. O comprometimento apendicular adicional produz grandes áreas de ulceração verde-hemorrâgica da mucosa e necrose gangrenosa negro-esverdeada através da parede, estendendo-se à serosa, criando a apendicite gangrenosa aguda, que é rapidamente seguida de ruptura e peritonite supurativa.

O critério histológico para o diagnóstico da apendicite aguda é infiltração neutrofílico da túnica muscular. Em geral, neutrófilos e ulcerações também estão presentes na mucosa, Como a drenagem de um exsudato para dentro do apêndice a partir de uma infecção do trato alimentar (p. ex., Campylobacter) também pode induzir um infiltrado neutrofílico da mucosa, as evidências de inflamação da parede muscular são essenciais ao diagnóstico.

A apendicite aguda inicial apresenta exsudações neutrofílicas escassas por toda a mucosa, submucosa e muscular; congestão de vasos subserosos; e emigração perivascular de neutrófilos. A serosa mostra-se opaca, granular e vermelha. A apendicite aguda avançada {apendicite purulenta aguda) apresenta uma infiltração neutrofflica mais grave; exsudato seroso-fibrinopurulento: e formação de abscessos na luz do apêndice, com ulceração e necrose purulenta. O agravamento adicional leva à necrose gangrenosa (apendicite gangrenosa aguda), seguida de ruptura.