Apendicite.com

Inflamação do apêndice intestinal

Prognóstico da apendicite

O prognóstico da apendicite não-tratada é desconhecido, embora a resolução espontânea tenha sido relatada em no mínimo 1/13 (8%) dos episódios.

A recorrência da apendicite após o manejo conservador e dos sintomas abdominais em certas pessoas sugerem que a apendicite crónica e a apendicite subaguda ou aguda recorrente também podem existir.

O tratamento-padrão para a apendicite aguda é a apendicectomia. ECRs comparando o tratamento com nenhum tratamento seriam considerados antiéticos. A mortalidade pela apendicite aguda é menor que 0,3%, subindo para 1,7% após a perfuração.

A complicação mais comum da apendicectomia é a infecção da ferida, ocorrendo entre 5 e 33% dos casos. A formação de abscesso intra-abdominal ocorre menos frequentemente em 2% das apendicectomias.

Um apêndice perfurado na infância não parece ter consequências negativas subsequentes na fertilidade feminina.